Notícias

06/01/2021 16:01

SEMININÁRIO: UKUQAPHA, CUIDADO NA LÍNGA ZULU

Lecadia

O Seminário Ukuqapha, significando Cuidado na língua Zulu, objetiva criar um espaço de reflexão sobre a pretendida ética do cuidado de si como prática da liberdade no cuidado para com os outros.  Para tanto discutirá: A participação das mulheres negras no cuidado e a dança como terapêutica; As ações comunitárias, o desenho enquanto expressão de cura; A Saúde, o anti racismo e a estética da pintura; A Performance, o teatro como cuidado de si.

O evento será realizado entre os dias 06 e 12 de janeiro de 2021, em ambiente virtual, podendo ser acessado pela plataforma Google Meet. As inscrições serão gratuitas e poderão ser realizadas através do Google Form, com preenchimento de formulário. Os  inscritos, com frequência de no mínimo 75%,  terão o direito de receber o certificado como   participante.

Link para formulário de  inscrição - https://forms.gle/QRVqW1jmtbx94F1E9


Programação


Dia 06/01



Mesa de abertura:  O cuidado, a pessoa e a dança como terapêutica. 14:30 às 17:00 h.


Convidada: Luiza Amélia ( artista da dança, performer, pesquisadora, feminista, desobediente)


Dia 07/01


Sessão 1: Etnomúsica, Africanidades como expressão de cura. 9:30 às 12:30h.

Convidado: Feminaria musical (grupo de pesquisa e experimento sonoro da UFBA).


Sessão 2: Oficina de experimentos sonoros realizada pelo grupo Feminaria musical. 14:30 às 17:30h.


Dia 08/01


Sessão única: A língua africana, a poesia e o anti racismo como prática de liberdade. 9:30 às 12:30h.


Convidados: José Maurício Bittencourt( sociólogo, músico e poeta).

Niyi Tokunbo Mon'a-Nzambi ( professor de línguas africanas).


Dia 11/01


Sessão 1:  A terapia, a sobrevivência como cuidado de si.


Convidado: Grupo Afeto.



Sessão 2 - Oficina de Escrevivência (grupo Afeto).14:30h às 17:30h.


Dia 12/01



Sessão única: A Prática Médica,  a Capoeira enquanto manifestação afro brasileira e a cura. 9:30 às 12:30.


Convidados: Fábio de Oliveira Santana (Professor Anum)

Grupo internacional de capoeira Topázio. Mais de 25 anos de capoeira. Professor de Educação Física Faculdade Social da Bahia).


Thomas Lucas Santos ( Bacharel em Saúde e Graduando em Medicina pela UFBA. Integrante do grupo PET Conexões comunidades populares e urbanas interdisciplinares, capoeirista e membro do coletivo Negrex de estudantes e médicos negrxs)


LECADIA - Laboratório de Estudos Conexões Atlânticas e Diáspora Africana: Cultura Afro-brasileira e Indígena

Departamento de Ciências Humanas e Filosofia

Universidade Estadual de Feira de Santana

Arquivos anexados:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.